Remanso (BA): Prefeito supera dificuldades e paga penúltima parcela de precatórios 

“2021 foi um ano atípico”, anota o Secretário de Finanças da Prefeitura de Remanso, Fábio Pimentel, ao relatar as dificuldades financeiras enfrentadas pelo prefeito Marcos Palmeira (PC do B) durante o primeiro ano de seu primeiro mandato- “Além de estruturar a administração pública, Marcos assumiu a responsabilidade de inúmeros passivos herdados de administrações anteriores” 

Dois destes compromissos alteraram significativamente a capacidade de investimento do município: Os precatórios, no montante de 1,6 milhão de reais e o TAC (Termo de Ajuste de Conduta), assinado com o MP – Ministério Público, para pagar os salários deixados em atraso pelo ex prefeito Zé Filho (Jose Clementino de Carvalho Filho – PSD). 

De precatórios, o valor foi determinado pelo TJ – Tribunal de Justiça: dez parcelas de quase 80 mil cada uma, no limite de 1% da receita líquida, a serem abatidas do montante de 1,6 milhão, a serem pagas no ano de 2021, correspondente a dívidas com fornecedores e servidores. 

Em relação aos salários em atraso, o Prefeito Marcos Palmeira está atendendo o TAC, o que praticamente dobra o valor dos salários pagos mensalmente. 

“Estamos sofrendo com a herança deixada pelo ex gestor, porém cumprindo religiosamente os compromissos desta administração” – registra Pimentel, ressaltando que servidores estão sendo pagos em dia e os fornecedores sem dívidas acumuladas.  

Ascom PMR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: