Bahia: Votação do PCdoB nas eleições majoritárias de 2016 cresce 51%

pb-pcdob

O PCdoB na Bahia aumentou em 51,2% o número de votos nas eleições majoritárias – que concorreram candidatos a prefeito/prefeita -, em relação ao último pleito, em 2012. O balanço foi apresentado na reunião da Comissão Política estadual, na última segunda-feira (17/10), em Salvador.

Nas eleições deste ano, os 51 candidatos comunistas a prefeito/prefeita do estado alcançaram, juntos, a marca de 425.691 votos, o que garantiu ao PCdoB a conquista de 12 prefeituras. Em 2012, com 46 candidaturas majoritárias lançadas, a votação total foi de 280 mil.

A partir de 2017, cerca de 428 mil baianos serão governados por prefeituras lideradas pelo PCdoB. Na resolução publicada após a reunião da Comissão Política, o Partido se comprometeu a “contribuir para a realização das aspirações do povo, através de gestões populares e democráticas, com o fito de obter novas conquistas”.

Nas eleições proporcionais, quando são escolhidos os vereadores, o número de votos também foi maior em relação a 2012. Este ano, foram 373.568 votos – a sétima melhor votação da Bahia nesta categoria, com a eleição de 208 vereadores/vereadoras -, sobre os 366 mil obtidos no último pleito.

A avaliação da Comissão Política é que, em meio a graves adversidades relacionadas ao cenário político, “os resultados eleitorais são significativos, de modo que consideramos como exitosa a tática adotada”.

Ascom PCdoB Bahia

Destaques do Sem Fronteiras: Vereador Agnaldo Meira sai em defesa da vaquejada

Agnaldo Meira CMJ

O vereador reeleito Agnaldo Meira (PCdoB) comparece ao Programa Sem Fronteiras – Rádio Juazeiro, nesta quinta-feira (20/10), a partir das 09 horas da manhã, oportunidade em que vai falar sobre a mobilização contra decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que proíbe a realização de vaquejadas e também vai ressaltar a importância de se criar a Rodovia do Vaqueiro, em entrevista ao jornalista Ramos Filho.

Sintonize a Rádio Juazeiro AM Estéreo 1190 KHz ou acesse:

http://www.radiojuazeiro.com.br

http://www.radios.com.br/aovivo/Radio-Juazeiro-1190-AM/13650

Juazeiro (BA): Instalação de Parque Eólico é tema de reunião entre engenheiros e Inema

parque-eolico

A prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo intermediou, na última sexta-feira (14/10), uma reunião entre engenheiros de Salvador e Recife e o Inema (Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos) para discutir a possível instalação de um parque de energia eólica na cidade. Um estudo já vem sendo desenvolvido desde 2011 e está em fase de busca da Licença Ambiental para dar continuidade.

De acordo com o engenheiro e gerente de projetos da empresa CASAFORTE ENERGIA, Eduardo Oertli já existem investimentos na região nos municípios de Sobradinho, Sento Sé e Campo Formoso. A empresa possui o Parque Vento da Serra Verde, na região do Salitre com potencial inicial estimado de 285 Mega Wats.

“Nós estamos desenvolvendo esses trabalhos que basicamente têm que ter a viabilidade técnica como a questão de condição de vento, a colocação de torres meteorológicas. A questão fundiária com o arrendamento das áreas com os proprietários das terras, apesar de ser um problema na Bahia, está recebendo uma atenção especial. Buscamos dar condições ao proprietário para resolver, já que é uma necessidade para o andamento projeto”, destacou Eduardo.

Segundo ele, depois de resolver esses três pontos há uma viabilidade prévia do projeto e já se pode pensar nos leilões de energia ou fazer a comercialização dessa energia no mercado livre: “o leilão dá uma garantia maior, apesar da empresa ficar suscetível ao preço que o governo coloca. Quem dá menor preço e se tiver disponibilidade da conexão elétrica sai na frente. Já estamos na fase de desenvolvimento buscando a Licença Prévia Ambiental para colocar os projetos em prática”.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Neiva a prefeitura está acompanhando as discussões para implantação do parque desde o momento que a empresa mostrou interesse pela região. “Nós estamos fazendo esse trabalho de criar uma situação favorável para a implantação e dar continuidade ao projeto através dessa interface entre a empresa e o Inema. A intenção é contribuir para que essa etapa importante se consolide e o projeto possa sair e dar os passos seguintes. Será mais um empreendimento para gerar emprego e renda para Juazeiro”, pontuou o secretário.

A empresa CASAFORTE investe em energia renovável e possui PCHs – Pequenas Centrais Hidrelétricas mais no Sul da Bahia. Em Juazeiro, o projeto todo abrange uma área de aproximadamente 9mil/ha, com cerca de seis propriedades de terra caracterizadas por região alta – nesse caso a Serra do Mulato. A previsão é de instalação de 140 máquinas e geradores.

Participaram da reunião o consultor de meio ambienta da CASAFORTE, André Pinho Joazeiro, e do INEMA o engenheiro civil Paulo Henrique Braga Ribeiro, a coordenadora técnica Isane Carine Guirra e o coordenador regional Walter Guerra da Silva Filho.

Ascom PMJ

A melhor noticia é a palavra de Deus!

memoria

Juazeiro (BA): Obras do PAC II transformam a cidade em um canteiro de obras

O conjunto de obras do Projeto da Intervenção da Poligonal Urbana de Juazeiro que está dentro do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC 2,  está hoje com mais de 20 obras em andamento, transformando Juazeiro em um verdadeiro canteiro de obras.

As obras do PAC 2  contam com um investimento  de aproximadamente 48 milhões de reais, onde mais de 130 ruas, em 12 bairros serão beneficiadas com pavimentação, além de outras obras como: recapeamento do corredor de ônibus de toda Poligonal, revitalização do Canal da Malhada da Areia (dando origem a duas avenidas paralelas), revitalização do Canal CAIC (dando origem a uma nova via), e a pavimentação de várias avenidas, todas já entregues a população.

 “São obras estruturantes e que vem mudando Juazeiro”, declara Jorge Barboza, titular da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação – SEDUH, acrescentando que, “além de toda a pavimentação asfáltica do bairro Piranga, estamos hoje executando a Rua da verdade, no bairro Codevasf, que liga a Av. Girassol com a Av. Irmã Dulce II, duas importantes vias e que com essa nova pavimentação teremos a mobilidade urbana da nossa cidade potencializada”, explica Barboza.

De acordo com a engenheira responsável pelas obras do PAC, Maristela Cavalcante, o conjunto de obras já é considerado a maior intervenção urbana da história de Juazeiro. “Famílias do Alto da Aliança, Antônio Conselheiro, Codevasf, Malhada da Areia, Argemiro, Nova Esperança, Vila Tiradentes, Piranga, Piranga I e II, Jardim São Paulo e Jardim das Acácias serão contempladas pela iniciativa que prevê ainda a implantação de praças e de um parque linear”, explica a engenheira.

Ascom PMJ

Petrolina (PE): Direção da UPE se pronuncia sobre ocupação do campus por estudantes

upe-petrolina
NOTA PÚBLICA SOBRE A OCUPAÇÃO DOS ESTUDANTES NA UPE CAMPUS PETROLINA
“É fato que o Brasil vem passando por várias dificuldades no âmbito econômico e principalmente político. Os últimos três anos vêm sendo marcados por essa crise, que iniciou na economia e teve consequências políticas de primeira ordem. A Gestão do Campus Petrolina desde 2014 sente esses efeitos com a redução no repasse dos recursos em Custeio e Capital. A redução em 2014 foi na ordem de 30%, crescendo em 2015 e 2016, chegando a quase 50%. A Direção em alguns momentos tornou pública a situação, temendo o avançar da crise.
Nesse ínterim, os alunos e docentes se manifestaram exigindo melhoria na qualidade dos serviços prestados pelo Campus. Foi assim na exigência de Concurso Público para Docente, pactuado pelo Governo do Estado; na denúncia do modelo de contratação de professores convidados e na falta da assistência estudantil. Reconhecemos algumas conquistas e avanços, mas temos que destacar que pouca coisa foi modificada ao longo desse tempo. Infelizmente, pelo escalonamento, nem todas as vagas para concurso de docentes foram preenchidas; não foi garantido concurso para servidores técnicos administrativos e os docentes convidados são selecionados no início de cada semestre letivo, prejudicando o efetivo cumprimento da carga horária destinada dos conteúdos de cada disciplina ministrada. Ademais, os decretos de contingenciamento, lançados pelo atual Governo do Estado estão prejudicando o funcionamento do Campus. Fornecedores que prestam serviço para a Universidade não tem certeza do prazo do recebimento do pagamento pelos serviços prestados e/ou pelas mercadorias comercializadas. Existem pagamentos não efetuados desde agosto/setembro de 2015.
Essa situação de incerteza, vivenciada ainda no governo federal anterior e as recentes medidas que o atual governo se propõe a aprovar no Congresso Nacional, tais como a PEC 241, a Reforma do Ensino Médio e até mesmo o Projeto de Lei Proibitivo da Escola Sem Partido, motivaram um grupo de alunos a protestar ordeiramente, no movimento intitulado ocUPE. Os alunos já realizaram mais de duas assembleias e na última segunda feira a noite, dia 17, ratificaram sua posição de continuar ocupando os espaços da Instituição.
As pautas que os alunos levantaram, além dos Projetos que estão sendo apreciados pelo Congresso Nacional, também dizem respeito ao funcionamento interno do Campus e da Universidade de Pernambuco. A Gestão considera a pauta legítima e vem se reunindo com a Comissão Organizadora do Movimento, no sentido de dirimir quaisquer dúvidas sobre a administração dos recursos e a forma de buscar novos investimentos para áreas prioritárias: biblioteca, auditório, quadra poliesportiva, espaço de convivência entre outros.
Para dar um caráter mobilizador, várias atividades, estão sendo realizadas no interior do Campus, tais como palestras, seminários, rodas de conversa, ações de limpeza e arte.
Os docentes em reunião no mesmo dia da Assembleia dos alunos, também ratificaram seu apoio as ações que estão sendo desenvolvidas no Campus, colaborando, inclusive com as atividades propostas pela organização. A ocupação está acontecendo de forma ordeira, sem depredação do espaço público, tão bem cuidado pelos alunos. Frases de ordem colocadas em paredes ou no chão, não prejudicam o funcionamento da instituição, afinal de contas, fazem parte do processo de mobilização e da memória reivindicadora.
A Gestão do Campus compreende que existem momentos da luta que é preciso distender, mesmo porque, muitas vezes para ser ouvido, é necessário sair do protesto silencioso para a batalha barulhenta. Por isso, tem dado apoio ao movimento e buscado canais para a escuta com a Reitoria, que também já se dispôs a ouvir os reclames do segmento discente. Como diz o célebre Machado de Assis: ‘A vida sem luta é um mar morto no centro do organismo universal’.”
Direção da UPE – Petrolina

Brasil: Eduardo Cunha é preso por determinação do juiz Sérgio Moro

prisao-cunha

Presidente cassado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi preso nesta quarta-feira (19/10), em Brasília. O ex-deputado foi capturado preventivamente perto do prédio dele na capital por ordem do juiz federal Sérgio Moro. A prisão foi decretada no âmbito da Operação Lava Jato, informou a Polícia Federal.

A investigação contra Eduardo Cunha sobre contas na Suíça abastecidas por propinas na Petrobras estava sob responsabilidade do Supremo Tribunal Federal (STF). Cassado pela Câmara, o peemedebista perdeu o foro privilegiado perante a Corte máxima.

Os autos foram deslocados, então, para a 13ª Vara de Curitiba, base da Lava Jato. Na segunda-feira, 17, Moro intimou Eduardo Cunha para apresentar sua defesa prévia em ação penal que atribui ao ex-deputado US$ 5 milhões nas contas secretas que ele mantinha na Suíça.

Denúncias

A primeira denúncia contra Cunha veio em agosto de 2015, e acusa o parlamentar de corrupção e lavagem de dinheiro por ter recebido ao menos US$ 5 milhões em propinas referentes a dois contratos de construção de navios-sonda da Petrobras.

Por unanimidade, o Supremo aceitou a acusação em março deste ano e tornou Cunha o primeiro político réu na Lava Jato. Nesta denúncia ele responde por corrupção e lavagem de dinheiro.

No mesmo mês, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou a segunda denúncia contra o peemedebista, desta vez por manter contas não declaradas no exterior utilizadas para receber propina, também no esquema de corrupção na Petrobras. A denúncia teve origem na investigação da Suíça que, graças a um acordo de cooperação internacional, foi encaminhada ao Brasil para que o político pudesse ser processado no País.

Mais uma vez por unanimidade, o Supremo aceitou a acusação contra o parlamentar, que passou a responder novamente por corrupção, lavagem e, pela primeira vez, por evasão de divisas.

Em 10 de junho deste ano, Janot apresentou a terceira denúncia contra o peemedebista, desta vez por suspeita de desviar dinheiro do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS) nas aplicações que o fundo fazia em obras. A acusação tem como base a delação premiada do ex-vice-presidente da Caixa Fábio Cleto e descreve em detalhes o suposto esquema ilegal instalado no banco público.

Conforme o procurador-geral, Cunha solicitava propina de grandes empresas para que Cleto viabilizasse a liberação de recursos do FGTS. O caso está sob sigilo na Corte e aguarda uma decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal que não decidiu ainda se aceita a denúncia.

Juazeiro (BA): Paulo Bomfim e Isaac Carvalho participam de reunião com a Comissão Política Estadual do PCdoB

pb-pcdob

O prefeito eleito de Juazeiro, Paulo Bomfim e o prefeito Isaac Carvalho participaram nesta segunda-feira (17/10), da reunião com a Comissão Política estadual do PCdoB, em Salvador, para discutir o cenário das eleições deste ano e fazer um balanço do resultado.

Liderado pelo presidente estadual, Daniel Almeida, o encontro culminou na elaboração de um documento com a análise do Partido sobre o processo eleitoral deste ano. Na avaliação da Comissão, “o PCdoB obteve resultados eleitorais significativos, de modo que consideramos como exitosa a tática adotada, em meio a graves adversidades relacionadas com o cenário político”.

O PCdoB elegeu 12 prefeitos e 208 vereadores, além de 18 vice-prefeitos na Bahia. Em Juazeiro, o Partido obteve o maior êxito, proveniente da terceira vitória consecutiva, com a eleição de Paulo Bonfim para a prefeitura, com 40,2% dos votos. Além do bom desempenho nas eleições proporcionais, o Partido elegeu quatro vereadores, e se fortaleceu no plano regional, além da expressiva liderança exercida pelo prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho.

Ascom Paulo Bomfim

Juazeiro (BA): Vereadora Neguinha se pronuncia sobre a violência contra as mulheres

neguinha

Revoltada com o bárbaro assassinato de mais uma mulher, desta vez a facadas e na frente dos filhos, a Vereadora Neguinha da Santa Casa (PMDB) ocupou na segunda-feira (17/10), a tribuna da Câmara de Juazeiro, para um veemente protesto contra a impunidade e o silêncio que quase sempre acompanha as agressões às mulheres.

“Não podemos mais, aceitar tantos crimes que vem acontecendo na nossa região” – disse Neguinha, pedindo que a Lei Maria da Penha “seja mais dura”.

“Esse crime chocou a população juazeirense” – relata Neguinha e fala da dor dos filhos e familiares no sepultamento, nas mãos feridas por faca quando a vítima tentava se defender da sanha assassina do companheiro.

“Matam, espancam e nada acontece! ” –  revolta-se a vereadora – “Não podemos aceitar tanta violência, tanto sofrimento para nós mulheres. Que a Lei Maria da Penha venha a ser reforçada, que nós não permitamos que vá preso e depois se solte” e exortou as mulheres de Juazeiro: “Nós temos de cobrar mais. Nós mulheres temos de cobrar mais. Não podemos deixar que mulheres sejam torturadas, sejam esfaqueadas”

Citando uma pesquisa, Neguinha registra que no Brasil há “queixa de violência contra mulher a cada sete minutos, nos dez primeiros meses do ano passado, 2015, o país registrou 63.090 relatos de agressão. 58,55% contra negras! ”

“Segundo o Ligue 180, também registrou em 2015, 19.182 denúncias de violência psicológica. Quer dizer que 30,40%, 4.627 violências moral. 30.064 de violência sexual, 30.071 de cárcere privado. Os atendimentos registrados mostram ainda que 78,83% tem filhos e que mais de 80% desses filhos presenciam ou também sofrem a violência” – registra Neguinha e encerra: “Não podemos mais permitir tanta violência”.

Ascom CMJ

Nordeste: Vazão do São Francisco permanece no mesmo patamar de 800 m³/s

sf-baixo

A reunião promovida pela Agência Nacional de Águas (ANA) na segunda-feira (17/10), em Brasília (DF), para avaliar os impactos da vazão reduzida não apresentou avanços em relação ao debate ocorrido na semana passada. A expectativa era conhecer a posição da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), que questionou algumas condicionantes apresentadas pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para conceder a licença que permite a redução da vazão de 800 para 700 metros cúbicos por segundo (m³/s), mas as conversas não avançaram.

O superintende da Chesf, João Henrique Franklin, disse que ainda não tem posição e aguarda proposta do Ibama sobre os questionamentos apresentados. Em nome da empresa, relacionou quatro estudos com o argumento de que não são de sua responsabilidade assumir os custos: um sobre lagoas marginais; outro sobre a área socioeconômica; um terceiro sobre monitoramento da fauna; e, por fim, um sobre monitoramento da água subterrânea.

A questão será novamente discutida entre as partes na próxima sexta-feira, dia 21 de outubro. Por outro lado, os técnicos do segmento de hidrologia e do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apresentaram a expectativa de chuva para os próximos dias. O levantamento aponta que não há previsão de chuva em quantidade considerável e somente na próxima semana será possível fazer uma estimativa com mais precisão.

Diante disso, a recomendação do setor elétrico foi de reduzir a vazão do reservatório de Três Marias, em Minas Gerais, de 480 para 280 m³/s e, nos reservatórios de Sobradinho, na Bahia, e Xingó, entre Alagoas e Sergipe, para os 700 m³/s, quando possível. O presidente da ANA, Vicente Andreu Guillo, convocou nova reunião (dia 24.10) para continuar discutindo o tema. “Será também a oportunidade para termos um quadro mais próximo da realidade com relação às chuvas”, argumentou. Andreu confirmou que, na oportunidade, haverá apresentação das empresas de abastecimento de Alagoas (Casal) e de Sergipe (Deso) a respeito das captações nesses estados.

Ascom CBHSF