Sobradinho (BA): CRAS realiza encontro com gestantes para falar sobre autismo

Cras Sobradinho

Para despertar a atenção da sociedade e conscientiza-la sobre o autismo, a Prefeitura de Sobradinho, através da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social – SEADS, por meio do CRAS, realizou na manhã desta quarta-feira (03/04) um encontro com as gestantes para falar sobre o transtorno e os cuidados especiais direcionados à criança autista.

O psicólogo André Lopes Maturano Barbosa falou sobre os desafios na aprendizagem para o autista na primeira infância e esclareceu sobre sinais, sintomas, diagnóstico, interação social e inclusão. .”O autismo ainda é pouco compreendido. Por isso, é importante realizar este trabalho de esclarecimento com as gestantes para que elas possam identificar, logo de inicio, qualquer alteração no comportamento da criança e proceder da forma adequada.

 

Deste modo é preciso romper barreiras e preconceitos, o mais importante é entender as limitações dos autistas para poder impulsionar suas potencialidades. Proporcionar um acompanhamento acolhedor no dia-a-dia é um bom caminho para a inclusão”,explicou o psicólogo. A mamãe de primeira viagem,Juliana Andrade de Souza, comentou sobre o evento. “Eu gostei de participar da palestra, pois me tirou muitas dúvidas. Conheço uma pessoa que tem um filho autista e ela me incentivou a vir a esta palestra para que eu conhecesse melhor sobre o assunto. Além das coisas que aprendi a mais importante foi ver a pessoa autista sem preconceitos,” declarou Juliana.

 

A coordenadora do CRAS, Vanderlea Reis, falou sobre a importância do encontro. “O principal objetivo deste evento é ampliar os conhecimentos de como identificar e compreender o comportamento da criança, desde os primeiros anos até o seu desenvolvimento integral. Ensinar as mães como lidar com a criança autista, além de melhorar a relação com o filho, ajuda no desenvolvimento infantil. Portanto ações como essas são muito positivas e contribuem para anular os preconceitos. Precisamos nos dedicar à construção de uma sociedade verdadeiramente inclusiva para todos”, Concluiu a coordenadora.

 

Ascom PMS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s