Juazeiro (BA): Complexo de energia solar vai gerar 720 empregos

A Rede SineBahia vai realizar a intermediação de mão de obra para a implantação do Complexo Jacarandá, em Juazeiro, no extremo norte do estado. O termo de cooperação técnica para a seleção de trabalhadores foi assinado na terça-feira (22/09), pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia (Setre) e a Snef Brasil, empresa responsável pela construção do equipamento.

A expectativa é que sejam ofertadas inicialmente 720 vagas de empregos diretos, com o compromisso de que 60% das contratações sejam de profissionais da região. As vagas serão preenchidas por meio da convocação de trabalhadores já cadastrados nas unidades do SineBahia da região. “É mais uma obra que sinaliza a retomada e expansão da atividade econômica no estado”, destaca o titular da Setre, Davidson Magalhães.

A usina solar de Jacarandá terá capacidade instalada de 187 MWp e contará com mais de 450 mil módulos. De acordo com o consumo médio de uma família brasileira, a quantidade de energia gerada seria suficiente para atender a uma cidade de 750 mil habitantes. Além disso, o complexo irá evitar a emissão de aproximadamente 35 mil toneladas de CO2 por ano, volume comparado à retirada de circulação de 36,8 mil veículos das ruas de São Paulo. A previsão é que o complexo esteja em funcionamento no final de 2021.

Atualmente, a Bahia é líder na geração de energia solar, tendo fechado o ano de 2019 com 33,7% da produção nacional, segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Bahia (SDE).

Secom BA

6 comentários em “Juazeiro (BA): Complexo de energia solar vai gerar 720 empregos”

    1. Com certeza, embora sejam mais utilizadas outros equipamentos (escavadeira de esteira, motoniveladora, valetadeira e empilhadeiras telescópicas) tem também a obrigação do empreendimento de ofertar uma porcentagem de mão de obra da região, para que não haja só ônus que um empreendimento desse gera no ambiente, agora é preciso que as entidades e sociedade fiquem atentas. Via de regra as construtoras trazem a mão de obra qualificada (e de confiança) restando os subempregos para os autóctones.

      Curtir

  1. Sou Carlos Adriano dos Santos Barros, armador de ferragens, fiz um cadastro no Sine e também enviem outro curriculum para empresa na qual tenho interesse em trabalhar, mas até agora não obtive respostas. Será que vocês poderiam me informar algo pois estou necessitando muito desse trabalho.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s