Artigo: Paulo Bonfim e o surpreendente final de governo

*Por: Álvaro Luiz

Neste texto me proponho a fazer uma análise rápida sobre a forma como o atual governo municipal conduziu os últimos dias da gestão. Logo de início registro que estou preparado para as críticas descabidas de quem acredita que os elogios são apenas de apoiadoras/es e as críticas cabem, exclusivamente, a opositoras/es. Inclusive, outro dia, ao denunciar a forma como estava sendo feito o asfalto na minha rua, fui chamado de eleitor da futura prefeita (risos). Tudo bem, precisamos entender e respeitar as limitações de cada pessoa que tem acesso ao que produzimos. Mas para não esticar muito o papo vamos ao caso central.

Outro dia passei ao lado da Estação do Saber e mais uma vez me encantei com a estética daquele local. Tudo parece ter sido planejado nos mínimos detalhes. Que pessoa não gostaria de estudar naquele lugar? Inaugurado após as eleições, o espaço educativo é uma entre várias obras entregues nos últimos 45 dias de governo.

Em outra oportunidade, indo para o trabalho, me deparei com uma equipe numerosa realizando a operação tapa-buracos, coisa que eu, honestamente, não esperava ver nestes tempos. No mesmo dia encontrei em outro bairro outra grande equipe, dessa vez do SAAE, que reunia homens e máquinas numa obra que até parecia ser realizada na pré-eleição.

Fontes da Secretaria de Educação me informaram em uma conversa informal que a orientação na Pasta é realizar a transição da forma mais transparente possível, facilitando a vida do próximo governo. Fora isso, nas várias secretarias as pessoas que estavam contratadas não foram demitas em massa, como costumamos ver por aí a fora.

Tudo isso é muito bonito, digno de um reconhecimento fraterno e justo. Entretanto leitor/a, não espere que eu venha aqui agradecer ao prefeito e sua equipe por isso, assim como fazem aquelas pessoas (na maioria ou totalidade, empresárias/os) que espalham outdoors pela cidade agradecendo ao presidente por sua pseudo-honestidade” (mais risos, não tem como não rir). Me pergunto: Será que a/o empresária/o agradece a sua equipe de colaboradoras/es por ser honesta, por não lhe roubar? Será que coloca cartazes na porta da empresa enaltecendo isso?

Meu dever enquanto cidadão desse município é respeitar as leis, pagar os impostos e taxas que são cobrados, mesmo que discorde dos valores, como por exemplo a taxa de coleta do lixo, a qual considero como um desrespeito extremo à população de Juazeiro.

Cumprir os deveres tudo bem. Criticar e elogiar, quando nos cabe isso, também é tranquilo leitor/a. Dessa forma, termino reconhecendo os serviços prestados por Paulo Bonfim e sua equipe, trabalho para o qual estão sendo remuneradas/os por nós. O prefeito perdeu a eleição, porém o município não e precisa continuar funcionando.

Sinceramente, espero que este exemplo se espalhe por aí e não vejamos mais as cenas que se repetem em tantos outros municípios, assim como já aconteceu por aqui: obras inacabadas, pilhas de lixo nas ruas, demissões, salários atrasados etc.

*Álvaro Luiz -Jornalista

Uma consideração sobre “Artigo: Paulo Bonfim e o surpreendente final de governo”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s