Bahia: Deputado estadual Zó debate vacinação de trabalhadores

Em mais uma Live, o deputado estadual Zó (PCdoB) tratou de um tema importante para os baianos. O parlamentar debateu o tema “Os trabalhadores e a vacinação contra a Covid-19: como estabelecer prioridades diante da pouca quantidade de vacinas?” com o presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia e vereador de Salvador, pelo PCdoB, Augusto Vasconcelos.

Zó destacou a sua indicação ao governo estadual de colocar como prioridade na vacinação os bancários e demais trabalhadores que atuam, todos os dias, nas agências bancárias. “Por isso, tomamos a iniciativa de convidar o vereador Augusto Vasconcelos para falar do tema. Ele tem feito um belíssimo trabalho em seu primeiro mandato, com projetos e debates importantes na capital”, disse.

O vereador lembrou que conheceu Zó em um congresso estudantil e depois viu sua trajetória como defensor de vários setores. Vasconcelos agradeceu a indicação do deputado. “Em Salvador, também fiz uma indicação similar. O prefeito disse que não poderia colocar outras categorias como prioridade com a pouca quantidade de doses que recebe do Ministério da Saúde. Mesmo com dinheiro assegurado no Orçamento, mas o governo Bolsonaro minimizou a doença e atrasou a compra de vacinas”, criticou.

Dados preocupantes

Vasconcelos disse que o sindicato e a federação da categoria realizaram uma pesquisa na Bahia. “Revelou que 30% da categoria teve resultado positivo para Covid-19. Isso aumenta se considerarmos as outras profissões que estão dentro da agência”, pontou, lembrando que a categoria criou um comitê de crise nacional para montorar as agências, definindo protocolos para o funcionamento das unidades, com distanciamento, colocando 50% dos bancários em home office.

O sindicalista também criticou o projeto que autoriza a compra de vacinas por empresas. “Isso pode gerar concorrência desleal com o setor público. Agora, se está faltando vacinas para os sistemas públicos no mundo, como achar que empresas poderão comprar?”, questionou.

Comércio, agências e Sus

Na conversa, Zó falou da reclamação dos empresários sobre o fechamento do comércio. “Eles precisam lembrar que não está aberto o tempo todo porque o governo federal não agilizou a compra de vacinas e ainda brigou com governadores e prefeitos. É lamentável ver a Anvisa dificultando a compra da vacina russa Sputnik V, atrapalhando algo importante em um pais continental”, afirmou.

Ao ser perguntado quantas agências foram fechadas na Bahia por conta da doença, Vasconcelos disse que foram centenas. “E tem a insensibilidade dos bancos, que não cumpriram os protocolos e deixaram agências abertas e sem desinfecção”, destacou.

O vereador falou do seu projeto de lei para isentar o IPTU das pequenas e médias empresas durante a pandemia. “Governos e prefeitura podem fazer mais, injetando dinheiro na economia para ajudar os microempreendedores, ampliando e facilitando linhas de créditos, além de manter o auxílio emergencial de R$ 600,00”, defendeu.

Ao final, os dois destacaram a importância SUS. “É algo formidável, que possibilita agilidade na vacinação, mas precisa da ação do governo federal”, disse Zó. “Precisamos construir uma ampla frente suprapartidária, em defesa da vida, da economia e dos empregos. Só voltaremos à normalidade com a vacinação em massa da população”, completou Vasconcelos.

Ascom Deputado Estadual Zó

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s